segunda-feira, 12 de março de 2012

O Doce da Boneca

Ela me olha com seus olhos
de teatro apaixonado
a me conquistar em canção.
Eu respondo com a musicalidade dos meus
a melodiar seu corpo,
instrumento de poesia da noite lasciva.
Somos, ambos,
vias da humanidade rara
tão essencial.
Somos, juntos,
compostos da paixão
subindo
até o mais belo amanhecer
no meu gosto doce
que ela veio colher...

2 comentários:

Cristina Adelbi disse...

Lindos versos João, tão cheios de emoção, vida, pulsão sentimentos e realidade apor vezes cruel e sempre objetiva. Parabens. !!!

Daniel Mello & Seu Mundo Maluco disse...

João Cony tem um dom:

O de escrever bem demais!