segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Consciente

Observa o céu:
está úmido e sem cor, como gostas de amar, indiciando a noite gélida.
Observa as gentes:
trabalhadores orgulhosos de seu dia cansado sendo cumprido.
Observa a ti:
chorando por dentro o alívio - sabidamente - momentâneo.
Observa os teus:
uma constelação em bela transformação.
Observa a tua amada:
com toda essa angústia que tua loucura provoca,
te sorri sob o céu chuvoso, abanando para até logo.
Observa os mendigos:
ruas incertas endereçando-lhes fome, doenças e dores
sob os tetos de Deus!
Observa a tua música:
desesperos dançando conforme a Esperança!
Observa os bares:
que de nenhum mais és escravo!
Observa e prossegue teu Ser!

Um comentário:

esagrello disse...

Joao adorei.....

Muito lindo