terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Corpos no Céu

Há coisas de que não se precisa reclamar,
pois o tempo e o contato
irão aclarar.
Fé em Deus!
Fé em mim e na terra fértil
e no céu que traz
a grande benevolência da chuva
A Natureza me reerguerá
como nunca deixei de ser,
como prossigo!
O caos da ânsia por um choro
que não parte
virá
enfim
sob a potência de meu corpo
para frente lançado.
Então, o choro
não será de légrimas,
porém dum sorriso compartilhado.
Durmo sem a ameãça da solidão.

2 comentários:

esagrello disse...

Muito lindo

Parabens Joao

Abs

Bete

stella disse...

Corpos do céu é o caminho meu mano amado.....Aí está a beleza da vida, da cura!
Que todos os seres divinos da corte celestial te abençoem todos os dias, Viva a vida, viva o sol, viva a LUa, viva a harmonia com a natureza , viva o viva ! Viva o poema corpos no céu.
Te amuuuuuuuuuuuuuuu.
Stella